Dicas para quem tem olhos sensíveis à luz

Nossos olhos sempre reagem à presença de luz, especialmente em grande intensidade. Porém, a sensibilidade excessiva, que muitas vezes ocorre até em ambientes com pouca luz, é chamada de fotofobia. As células da retina recusam a luz e o resultado é um grande desconforto com claridade natural ou artificial, o que no verão, com a intensidade do sol, pode se tornar insuportável.

sensibilidade

Problemas na vista como o astigmatismo podem causar fotofobia, além de situações pontuais que causam a sensibilidade temporária, como gripes e enxaquecas. No entanto, é preciso estar alerta, pois a fotofobia pode ser um sintoma de outras doenças, às vezes graves, como infecções, cicatrizes na córnea por alergias, glaucoma, entre outros.

Os cuidados com a fotofobia se iniciam ao procurar um oftalmologista, que investigará as causas da sensibilidade e, se necessário, indicará o tratamento. O problema também pode ocorrer em crianças, por isso é importante que os pais estejam atentos aos filhos e consultem um oftalmologista com frequência.

Como a fotofobia causa um grande desconforto e dor nos olhos com a presença de luz, é importante que aqueles que sofrem do problema tomem algumas atitudes para minimizar os efeitos e não se privar de aproveitar os dias ensolarados.

Dicas:

· O primeiro passo é procurar um oftalmologista para obter um diagnóstico preciso;

· Para quem usa óculos de grau, as lentes fotossensíveis são uma ótima opção. Além de reduzir a claridade incômoda, estas lentes aumentam o contraste e a nitidez, pois se adaptam as diferentes condições de luminosidade e melhoram sua visão, oferecendo mais conforto e também proteção;

· Ao optar pelo uso de óculos escuros, é importante escolher lentes com proteção aos raios UV para evitar danos aos olhos;

· Nos dois casos – uso de óculos escuros e uso de lentes fotossensíveis – é preciso escolher lentes de boa qualidade e estar sempre em dia com os cuidados com sua saúde visual.

Fonte: Bem Paraná